Escolhas: quais são as suas?

image

Hoje vou falar sobre algo que é diretamente responsável pelo rumo das nossas vidas: as nossas escolhas.

Todos os dias temos oportunidades de escolher entre um caminho e outro, entre o bem e o mal, entre o ir e ficar, entre o ser ou ter.

A vida é feita de escolhas. Essa frase é muito comum em nossa sociedade, mas será que não se tornou uma daquelas frases que falamos por falar?

Em que momento em nossas vidas paramos para pensar nas escolhas que estamos fazendo? Sem analisá-las, fica muito mais fácil e cômodo colocar a culpa no transporte público, no clima, no ladrão, no governo, no outro, sempre no outro.

Sim o outro é quem tem que mudar, é ele o errado, o corrupto, o insensível, o causador de toda nossa dor. Será?

Uma das maiores provas de amor que Deus nos deu é o livre arbítrio. Ele não nos julga, não se intromete em nossas decisões. Ele confia em nós. Com o livre arbítrio podemos escolher ir ou ficar. A responsabilidade é toda nossa, e não do outro. Mas é muito trabalhoso admitir que no fundo o que nos falta é coragem para agir e, além de tudo, abandonar os ganhos de ficar.

Os chamados “ganhos” são definidos em psicanálise como grandes impedidores da nossa evolução e causadores de muitas doenças e neuroses. Não mudamos de trabalho, mesmo infelizes, por causa do salário bom que temos; nos prendemos em relacionamentos acabados e que só nos fazem sofrer por conta do status ou do dinheiro; não libertamos nossos filhos para o mundo, com a desculpa de que os estamos protegendo. No fim, todas as reclamações se baseiam no outro, mas continuamos ali, não?

Podemos e vamos evoluir sim,  a partir do momento em que pararmos de uma vez por todas de esperar do outro o que nem ele nem nós podemos dar. Evoluiremos e seremos felizes quando conseguirmos tomar as rédeas da nossa vida, conscientes das nossas escolhas e responsabilidades diárias, nos aceitando imperfeitos mas capazes de levantar e fazer melhor.

E você? Como andam as suas escolhas?

Um ótimo domingo é uma excelente semana de reflexão e atitude para todos nós!

Meditação

38. O egoísmo empobrece.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: