Você se considera caridoso?

eye-447428_1920

Quando pensamos em caridade, logo imaginamos a doação material, é algo automático. Mas essa é apenas uma das faces da caridade e pode, em alguns casos, ser como uma faca no coração de quem a recebe, pela situação em que se encontra. Não estou querendo dizer que a doação material não é importante, ela é fundamental e necessária. Apenas precisamos perceber que podemos ser caridosos de diversas formas, principalmente em um contato mais humano.

Quando fazemos doação de cestas básicas, de moedas aos pedintes na rua, de roupas a quem precisa, na grande maioria das vezes damos o que nos sobra. E mesmo assim esta doação vai suprir a necessidade física de muitas pessoas. Nos sentimos “os caridosos” por ajudar, mas geralmente nosso esforço é mínimo.

Jesus quando disse que sentiu fome, sede, foi estrangeiro, estava nu, adoeceu, foi preso e não cuidaram dele, demonstrou claramente que é representado aqui na Terra por todos os nossos irmãos, e que quando não os atendemos, estamos deixando de atender a Ele próprio.

Um abraço, um beijo, um olhar compreensivo, um tempo para ouvir e entender o outro é caridade, e pode ser exercida todos os dias. Uma visita a um abrigo ou orfanato, um sorriso para aquele sofredor que encontramos na rua, o coração aberto para receber quem te procura para desabafar, o respeito à opinião e ao jeito de ser do outro também é caridade. Ou seja, caridade é o amor ao próximo, não importa de qual forma você vai oferecê-la mas é preciso ter amor ao doar.

Não adianta doar materialmente, fazer aquele esforço para arrecadar fundos ou roupas para ajudar um estranho, se dentro do próprio lar não temos caridade com os nossos familiares. Não adianta sair por aí “se mostrando” a pessoa mais caridosa do mundo se dentro de si as mágoas, culpas, ressentimentos são predominantes. O amor verdadeiro não poderá ser doado junto com o material. Não adianta dar o que lhe sobra e negar uma palavra amiga a quem precisa. Nenhuma caridade é verdadeira se não tem amor no coração. Não adianta doar e não ter paciência com as pessoas que te cercam.

Se tiver amor, mesmo que não possa doar materialmente, você irá fazer o melhor para o seu próximo, com o que você tem de melhor em você. O seu pouco com certeza será o muito para ele. Pense nisso!

Uma ótima semana de caridade (de material, tempo ou atenção) com muito amor para todos nós!

Meditação

  1. Desenvolva um firme propósito de manter a disciplina interna e você encontrará a paz interior.

3 comentários em “Você se considera caridoso?

Adicione o seu

  1. Interessante, você escreve bem, curti bastante seu blog 😉 gostaria de te convidar para conhecer o meu, espero que goste também. Obrigado!

    1. Olá Alexandre, muito obrigada por suas palavras. O seu blog é muito bacana também, com um pouco de tudo e dá pra atender várias necessidades! Vi que escreve muito bem e com muita emoção. Continue assim! Grande beijo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: