As 7 leis espirituais do sucesso

as sete leisHoje vou falar sobre um livro chamado “As 7 leis espirituais do sucesso”, de Deepak Chopra. Não li ainda mas já está na minha (enorme) lista de compras. Soube sobre ele em uma aula de individuação na escola e gostaria muito de compartilhar o que aprendi, descrevendo um pouco de cada uma das leis.

1ª. A lei da potencialidade pura

Esta lei refere-se ao fato de sermos consciência pura, ou seja, temos em nós toda a potencialidade das virtudes. A nossa consciência pura é a nossa essência espiritual. Quando passamos a nos conhecer e perceber que temos tudo que é bom e maravilhoso dentro de nós, abrimos a nossa vida para as oportunidades do universo. E consequentemente, para a realização dos nossos sonhos. Quando somos o que somos sem se importar com o que o outro espera de nós, passamos a atrair o que realmente é importante para a nossa vida. Para abrirmos caminho para essa consciência pura e acessarmos a nossa criatividade, precisamos nos libertar dos julgamentos e entrar em contato com o nosso “eu” divino.

Exercício

Meditação: entrar em contato com a potencialidade pura reservando alguns minutos do seu dia para ficar em silêncio, se libertando dos pensamentos e preocupações e se dedicando ao seu ser.

2ª. A lei da doação

Esta lei também pode ser chamada de lei de dar e receber.  Nada no mundo é estático. Tudo está interligado por um campo de energia e temos que fazer com que o ciclo continue. Assim, tudo que você der o universo conspira e te traz de volta. Se você deseja amar, ame; se você quer carinho, dê carinho; se você quer atenção, dê atenção.  As trocas fazem parte do nosso modo de vida.

Exercício

Presentear seja com uma oração, uma flor, um sorriso.

Receber agradecido os elogios e todos os presentes que as pessoas e a vida lhe der.

Assumir o compromisso de fazer com que estes “presentes” continuem circulando, dando e recebendo amor por tudo e por todos.

3ª. A lei do carma ou de causa e efeito

Tudo que acontece na nossa vida é causa ou efeito do que fizemos e escolhemos no nosso passado. O velho ditado popular “quem planta colhe” faz parte desta lei. Neste caso, se desejamos ao outro o que é de melhor, este melhor irá retornar na nossa vida do mesmo modo que enviamos. Carma são escolhas e ações conscientes, portanto, precisamos estar sempre atento ao que escolhemos e como estamos agindo diariamente. Tudo que passamos é  responsabilidade única e exclusiva nossa, temos o livre arbítrio para decidir o que fazer em cada situação. O autor cita que nosso corpo sabe exatamente qual é a decisão certa a tomar e diz que se fizermos uma pergunta para nosso coração antes de tomar a decisão e soubermos observar a reação, faremos a coisa certa.

Exercício

Observar e tornar consciente as escolhas que está fazendo.

Verificar quais são as consequências e se trará felicidade para si e para o outro.

Perguntar ao coração e perceber a mensagem enviada por ele, se é de conforto ou de desconforto.

4ª. A lei do mínimo esforço

Baseia-se no fato de que a inteligência da natureza trabalha com tranquilidade e sem ansiedade. Se pararmos para observar a natureza, tiraremos uma grande lição: tudo ocorre sem resistências. A planta não se esforça para crescer, ela cresce; o peixe não tenta nadar, ele apenas nada; é da natureza do sol brilhar; e é da nossa natureza realizar nossos sonhos com tranquilidade, serenidade e harmonia. Esta lei funciona quando agimos com amor e não buscamos o poder e o controle sobre tudo e sobre todos ao nosso redor, desperdiçando energia e vivendo a felicidade ilusória.

Exercício

Aceitar que tudo está certo como tem que ser.

Assumir as responsabilidades pelos seus atos e escolhas.

Respeitar as diversidades e opiniões alheias sem tentar impor as suas.

5ª. A lei da intenção e do desejo

As mudanças ocorrem por dois motivos: atenção e intenção. A atenção energiza e a intenção transforma. Quando damos atenção a algo na nossa vida ela fica mais forte, e quando não damos ela se enfraquece. A intenção organiza a realização. O autor acredita que se seguirmos todas as outras leis espirituais, concentramos nossa atenção no que queremos de forma positiva, podemos realizar tudo que queremos. É claro que para isso a intenção deve ser em benefício próprio e do outro. O desejo sem a intenção é fraco.

Exercício

Fazer uma lista de todos os desejos.

“Liberar” esta lista para o universo, tendo em mente que se não aconteceu como esperado, é que não era essencial para a sua evolução.

Praticar a consciência do presente (só podemos viver no aqui e agora) em tudo que fizer, aceitando a vida como ela é.

6ª. A lei do distanciamento

Segundo esta lei, para conseguir qualquer coisa na natureza você deve abandonar o apego. Este apego diz respeito aos resultados. Quando você coloca a lei da intenção e do desejo e não se dedica a gastar toda a sua energia na espera do resultado, o universo lhe trará o que deseja. Isso porque deste modo você está confiando no seu próprio poder de realização. Com o apego nos tornamos impotentes, desesperados, preocupados, mal humorados e ansiosos. É na incerteza que encontramos a liberdade para criar e realizar. Os que buscam a segurança passam a vida toda nesta procura e não a encontram, sofrendo. É hora de aprendermos a sair do cômodo e “seguro” e buscarmos no desconhecido as verdadeiras oportunidades de crescimento.

Exercício

Comprometer-se com o distanciamento.

Transformar a incerteza em um componente da experiência da vida.

Entrar no campo das possibilidades e experimentar seus mistérios, aventuras, magia e diversão.

7ª. A lei do darma ou propósito de vida

Todos nós nascemos com um dom e um propósito na nossa vida. Todos nós temos algo que conseguimos fazer melhor do que o outro. Estamos aqui para descobrir o eu superior e espiritual que somos, expressar nosso talento singular e servir a humanidade.  Quando utilizamos esse dom no sentido do amor, nossa vida passa a ser muito mais rica e feliz.

Exercício

Nutrir dentro de si o Deus que habita em você.

Fazer uma lista dos seus talentos únicos.

Se perguntar diariamente como pode servir e ajudar.

 

Vamos tentar a cada dia mudar tudo que podemos dentro de nós, nos conhecendo e nos amando como somos, respeitando e amando o outro como ele é e contribuindo para que essa corrente de luz seja palco da expressão maior do bem universal.

Uma ótima semana de mudança para todos!

Meditação

19. Se você se comparar com os outros, poderá ser tornar vaidoso ou inferiorizado, porque sempre existirá alguém melhor ou pior que você.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: