O que aprendi com o coronavírus?

Olá amigos, sejam bem-vindos ao blog. Espero que estejam todos bem.

Hoje venho aqui pra falar sobre o coronavírus e o isolamento social. Sei que a maioria já não aguenta mais falar sobre isso, mas algumas reflexões são importantes nesse momento.

Costumo dizer que de tudo devemos tirar o lado positivo, por pior que seja. E faço um exercício com meus pacientes, amigos e familiares, para tentar olhar o que tudo isso trouxe de bom.

Deixo aqui um resumo de tudo que observei, senti e algumas coisas que ouvi. Não são depoimentos, mas vou colocar em primeira pessoa para melhor entendimento. Espero que de alguma forma esses aprendizados possam ajudá-los a enfrentar essa fase com mais amor e paciência.

Com o isolamento aprendi:

*Que a ansiedade é desnecessária, pois consegui fazer tudo com calma no mesmo tempo que eu tinha antes.

*O quanto é importante passar mais tempo com meus filhos, sinto que a relação melhorou e que estamos mais próximos.

*Que é muito bom assistir a um filme junto com a minha esposa, antes ficava cada um em um cômodo da casa.

*Que posso cuidar da minha filha sozinho, tinha medo e sempre deixava para minha mulher essa tarefa.

*Que preciso fazer mais home office e cuidar mais da minha qualidade de vida.

*O quanto amo minha família e o quanto ela me faz falta.

*Como é importante abraçar quem amamos, pois senti muito não poder abraçar uma pessoa querida quando ela foi entregar um presente na minha porta.

*Como sou produtivo trabalhando de casa.

*Como é gostoso cozinhar para a minha família.

*O quanto preciso aprender a me organizar melhor, a me cobrar menos, a ser mais leve e feliz.

*Que tenho que ligar mais e estar mais perto dos meus pais.

*Que preciso agradecer tudo que a vida me deu e tentar reclamar menos a cada dia.

*A olhar com amor as pessoas que me ajudam no dia a dia: diarista, cabeleireiro, dono da lojinha de bolo, entre outros.

*A olhar mais pra mim, e o que preciso melhorar e evoluir.

*A cuidar mais das pessoas que amo, principalmente meus velhinhos.

*Que preciso trabalhar menos e viver mais.

*Que a maior prisão é a dos pensamentos negativos.

*Que somos fortes, e juntos, vamos passar por tudo isso.

*Que a amizade se fortaleceu com os amigos antes distantes.

*Que a união ajuda a superar as dores.

*Que o pessoal da saúde é de tirar o chapéu.

*A dar mais valor para a minha vida.

*A amar mesmo não gostando.

*A aceitar que não tenho controle de nada, e deixar fluir.

*A viver um dia de cada vez.

*Que preciso investir mais nas relações que eu deixei por causa da vida corrida.

*A cuidar melhor do meu amor.

*A fazer atividades escolares com meus filhos, e amar fazer.

*Que sou muito boa em improvisar pra sair da rotina.

E a lista seguiria por dez páginas. Deixo aqui a sugestão de fazer a sua, não foque no pessimismo, não se entregue ao negativismo. Vamos superar, vamos passar por tudo isso. E se ficarmos juntos, unidos, e mantivermos o coração no amor, sairemos mais fortes e mais maduros.

Desejo que todos fiquem bem.

Um beijo no coração de cada um e até a próxima.

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.