Mulher ao volante….

driving-918950_1920

Ao ouvir essa frase, grande parte das pessoas completaria com aquele velho (e machista) “perigo constante”. Acredito que na realidade isso já tenha mudado muito, só falta mudar o ditado então.

Escolhi este título porque ultimamente ando vendo  cenas de estresse no trânsito que antes, no geral, só víamos com homens. No último sábado, eu estava parada esperando o farol abrir, em uma faixa que só era para quem fosse virar à esquerda. A faixa ao meu lado estava livre para quem fosse seguir em frente, só que com um detalhe, ao lado do meu carro havia um buraco enorme, e não dava para o motorista passar sem ao menos causar um belo de um estrago. Eu não tinha o que fazer pois estava tudo travado e o motorista ficou esperando o meu farol abrir para que ele pudesse contornar e seguir.

Em questão de segundos uma moça que estava logo atrás dele começou a gritar enlouquecidamente, falando muitos palavrões, com o corpo para fora do carro, dizendo pra ele parar de fechar a rua, empatar a vida dos outros, entre outras coisas que não acho bacana escrever aqui. Claro que ele respondeu à altura, não é? Afinal, no nosso mundo egocêntrico o orgulho não nos permite dar a outra face. E nesse clima continuaram a discussão. Meu farol abriu, segui meu caminho e não sei como tudo terminou, mas esse tipo de cena está comum. Vejo as mulheres mais nervosas que os homens, mais desesperadas, apertando a buzina com toda a força e por mais tempo. E pensei o que poderia estar por trás dessa mudança.

Sinto que as mulheres estão deixando de lado a sua ânima, que é a sua alma feminina. Não estou aqui fazendo apologias ao machismo nem ao feminismo, apenas pontuando que é preciso abraçar e não negar a nossa parte mulher. As mulheres hoje estão fazendo tudo ao mesmo tempo, cuidando de casa, estudando, cuidando de filho, trabalhando, dirigindo, insanas. Assumimos papeis e tomamos as rédeas de todas as situações, até a exaustão.

Nos colocamos como competidoras, como máquinas, como super-heroínas. E não somos. Deixamos de aproveitar as coisas boas da vida, deixamos de lado as amizades, o carinho, o amor, o respeito, porque estamos sem tempo. Temos que ir ao mercado, buscar o filho na escola, lavar roupa, entregar aquele projeto e ainda por cima estar sempre com um sorriso no rosto. Não, não precisamos de tudo isso.

Precisamos dar um tempo e ter o tempo para nós. Precisamos principalmente aprender a delegar as coisas. Precisamos deixar de assumir a responsabilidade por tudo e aprender a dividir as tarefas, sejam elas em casa, no trabalho, naquele grupo da faculdade. Não adianta achar que somos de ferro e que está tudo bem, não está. Não adianta fingir que dá conta de tudo, que não precisa de amor, carinho e atenção porque no fundo todo mundo precisa disso, e não é feio assumir. Não somos perfeitas, não somos melhores do que os homens e nem eles perfeitos nem melhores que nós. Somos iguais como seres humanos, mas somos mulheres antes de tudo. E muitas de nós simplesmente estão cansadas, mas talvez sejam orgulhosas demais para pedir ajuda. E assim, descontamos na rua, no volante, no nosso semelhante. Afinal, se não colocar para fora podemos explodir, não é? Só que essas atitudes só nos fazem mal, não nos ajudam. Nos levam cada vez mais longe da nossa essência, que é o amor.

Avalie a sua vida, veja se não está na hora de dar um tempo, de respirar, de levar a vida mais leve, mais tranquila. De não ficar tão desesperada com o que tem que fazer amanhã, de aprender a olhar o sol, as flores, as pessoas. Veja se não precisa de ajuda, de terapia, de massagem, e não culpe o tempo. Nós que fazemos o tempo, de acordo com o que priorizamos na nossa vida.

Uma excelente semana para todos e até a próxima!

Meditação

63. O amar dirige a percepção do ser para fora de si, colocando-o psicológica e espiritualmente num estado de plenitude perceptiva, reduzindo suas expectativas de receber, ampliando sua capacidade de dar no servir desinteressado.

4 comentários em “Mulher ao volante….

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: