Acenda a luz da sua caverna!

file0001106578390

Amigos, hoje vou contar uma história que aprendi em uma das aulas maravilhosas do meu curso de psicanálise que fala sobre o orgulho.

Havia uma pessoa presa em uma caverna escura e mal cheirosa. Ela estava sofrendo muito, achava que ninguém se preocupava com ela, se sentia só, abandonada, triste e injustiçada pela vida. Passava dia e noite chorando, reclamando do cheiro da caverna, das dores profundas que sentia, do abandono, se lamentava profundamente por tudo. Esse sofrimento chegou aos ouvidos de Deus, que lhe enviou um anjo chamado CARIDADE.

A caridade a pegou no colo, disse que ela não estaria mais sozinha e que estava lá para ajudá-la. Ela sorriu e parou de chorar. Com o tempo a Caridade percebeu que ela já deveria seguir sozinha, pois seria impossível dar segurança, apoio e proteção 24 horas por dia. Quando ela percebeu que a caridade estava indo embora, começou o choro e lamentação novamente.

Deus, ao perceber que a Caridade não tinha resolvido o problema enviou mais dois novos anjo, chamados FÉ e ESPERANÇA.

Eles entraram na caverna tentando motivá-la, dizendo pra ela levantar a cabeça, que era uma vencedora, pra esquecer o passado e viver o presente, acreditar em si e que o amanhã é um outro dia, que ela iria superar tudo. Quando perceberam que ela estava bem, despediram-se, pois deveria seguir sozinha, já que seria impossível valorizá-la e motivá-la 24 horas por dia.

E ela começou a reclamar, chorar e gritar novamente.

Deus, pai eterno, piedoso e amoroso, vendo que nem a Caridade, nem a Fé e nem a Esperança conseguiram resolver seu problema enviou mais um anjo: o anjo Verdade.

Este anjo não falou nada, entrou na caverna, acendeu uma luz e iluminou todo o ambiente. De repente a pessoa percebeu que o mau cheiro vinha dela mesma, que a sujeira era do seu corpo, das suas imperfeições. Sentiu vergonha de si.

E o anjo lhe disse: “Sua caverna não é feita de pedras e sim de orgulho, que não te deixa enxergar suas imperfeições, erros, limitações fazendo-a se revoltar contra tudo que a contrarie. Você não sabe ou não quer saber quem você realmente é? O que você quer da sua vida? Vença suas resistências quanto ao autoconhecimento, quem você realmente é?”

A pessoa respondeu que não era assim e que queria saber quem ela realmente era.

O anjo continuou: “Você percebeu o que os anjos Caridade, Fé e Esperança têm feito por você a vida toda? Eles surgiram na figura de parentes, amigos, estranhos. Quantas vezes você não valorizou o que recebeu, deixando sua felicidade fora e esperando que os outros te fizessem feliz resolvendo os seus problemas? Isso é uma ilusão. Deixe de ser uma pessoa metade, pare de depender do que está fora para ser feliz, você pode ter tudo na vida, o que não pode é colocar a sua felicidade na condição de ter e aparentar ser o que você não é.”

A pessoa perguntou o que fazer para sair daquela situação e o anjo disse que ela tinha duas hipóteses:

“A primeira hipótese é fugir dessa caverna, mantendo o seu orgulho e não se reconhecendo imperfeita. Assim, irá fugir de si mesmo e culpar os outros pelos seus sofrimentos.”

Ela perguntou porque não poderia ficar e ele respondeu:

“Não pode porque está caverna já está iluminada com a verdade que mostra o seu lado egocêntrico (vaidade, prepotência, presunção, egoísmo, ciúme, etc.), seus erros e o porquê de estar sofrendo, fato que não quer aceitar. Não adianta culpar os outros pelos seus problemas. Ao fugir de si mesma buscará uma caverna ainda mais escura e na primeira contrariedade voltará a reclamar da vida, sofrendo cada vez mais até vencer a si mesma.”

Ela quis conhecer a segunda opção.

“A segunda hipótese é se enfrentar, buscar racionalmente dentro de si as respostas para o seu sofrimento, mudando a percepção da importância da sua vida e das suas dificuldades, eliminando assim a dependência emocional de buscar felicidade fora de si. Deixando de ser uma pessoa metade poderá evoluir e ser feliz.”

Fim!

Não sei qual opção a pessoa da história preferiu, mas cabe a cada um de nós fazer sua própria escolha.

Uma ótima semana de aceitação das imperfeições para todos nós!

Meditação

42. O conjugue insatisfeito e exigente que se afasta é seu mestre

 

4 comentários em “Acenda a luz da sua caverna!

Adicione o seu

  1. Comecei a ler seu blog hoje, por acaso, procurando as palavras empatia e Jung. Estou adorando, foi uma surpresa muito agradável descobrir suas reflexões. Obrigada por compartilhar (:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: